Terça-feira, 21 de Agosto de 2007

Fim de semana nas artes tradicionais!

Bom este fim de semana e para quem gosta de visitar locais onde existem artes tradicionais do tempo das nossas avós, foi no minimo interessante. Para começar visitei uma aldeiazinha chamada Alcaravela perto de Vila de Rei, no meio da serra um bocado isolada onde existe um cooperativa de artes e oficios antigos, onde a principal actividade desenvolvida é a arte no tear (influências da minha mãe!). Vi vários teares de vários tamanhos alguns com tamanho suficiente para tecer uma colcha de cama inteira, sem costuras, isso é que é preciso força naqueles braços para bater o fio!!! Alguns mais pequenos para tecer paninhos. Também têm uma cozinha onde confeccionam bolos tradicionais, como bolos de mel, suspiros, cavacas e ferraduras em forno de lenha, que posteriormente vendem para comprarem materiais. Isso é que foi um festim, prova daqui, prova dalí e saímos de lá consolados. Depois visitámos Almalaguês perto de Coimbra, aldeia serrana, vimo-nos aflitos para a encontar poís não existiam placas e foi por meio de indicações de pessoas que encontrávamos. Que aventura! Lá chegámos finalmente, e falamos com uma senhora que toda a sua vida teceu e vendeu trabalhos realizados pelas tecedeiras da aldeia. Queixou-se que o negócio estava fraco que a crise imperava por todo o lado e que nós jovens não sabíamos dar valor ao trabalho realizado, que leva imensas horas para ser concretizado e em teares puramente artesanais. E eu agora vejo isso de perto pelo trabalho que a minha mãe realiza. Para finalizar ajudei a minha mãe a colocar os fios no tear para poder realizar mais trabalhos e aí está a verdadeira ciência, pois a enfiadura difere do padrão que queíramos realizar, e para qual é necessário muita concentração porque basta um engano para se notar no trabalho. Aqui vão algumas fotos dos teares da minha mãe:

São estes fios que precisam de ficar muito esticadinhos, que estive a ajudar a colocar!

Tear com navete onde se coloca o fio que vai tecer o trabalho.

 Não está muito visivel mas de quualquer maneira aqui fica a foto de um trabalho já iniciado.

 Tear mais pequeno sem pedais onde se realizam trabalhos como cachecóis, echarpes, individuais, etc.

 

Espero que tenham gostado desta pequena crónica!

publicado por e-motions às 14:58

link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De puppiarte a 22 de Agosto de 2007 às 16:48
Olá!
Gostei e fez-me voltar à minha infância, pois havia na minha terra uma srª que tinha um tear destes onde fazia mantas de trapos (assim se chamavam)penso que agora é trapilho penso que também teciam com linho.
Bjokas
De e-motions a 23 de Agosto de 2007 às 10:20
Sim é verdade. Antigamente utilizavam-se os restos de tecidos que sobravam dalguma confecção que mandavam fazer ou de roupas já muito usadas ou ás vezes de lençois já rotos, para fazer mantas de trapos ou de retalhos como se usa na minha terra. Tudo se utilizava nada ia para o lixo. Também em zonas mais ricas faziam peças em linho ou em algodão. Hoje em dia surgiu o trapilho ou desperdicios de confecções para os trabalhos mais baratos contiunuando no entanto a tecer-se em linho ou em algodão para os trabalhos mais finos e mais ricos em motivos e valor tradicional. Beijinhos
De Catarina a 22 de Agosto de 2007 às 20:03
Olá

Fiquei fascinada com o facto de trabalharem com tear manual. Há muito que desejo aprender mais sonbre esta arte.

Conhece alum sítio onde dêm cursos de tecelagem? e onde posso adquirir um tear?

Obriogada e beijinhos
Catarina
cca.bandeira@gmail.com
De Joao Esquivel a 22 de Agosto de 2007 às 20:17
Boa tarde, gostava que me ajuda-se a saber como e onde posso comprar um tear artesanal. Podes ajudar-me? Muito agradecido ficaria se me respondesses.

joao_esquivel@netcabo.pt
De GataPreta Artesanato a 28 de Agosto de 2007 às 14:51
Olá!
Obrigada pelo comentário e pela corrente da amizade! Assim que tiver um tempinho coloco no meu blog!
Adorei os teares, são belíssimos!
Beijinhos
Cláudia
De acamorim1 a 31 de Maio de 2008 às 10:30
Olá.
Adorei a tua crónica e essas aventuras pelas terras do interior de Portugal devem ser maravilhosas quanto mais não seja pelas paisagens lindíssimas que temos. É de louvar o a teu interesse pelas tradições das nossas avós. Eu tinha uma avó no Minho que tinha um tear muito antigo, não sei o que foi feito dele, sei que as minhas tias e a minha avó teciam linho nele. Adorava saber e ter tempo para fazer essas coisas mas não dá. Continua a ajudar a tua mãe e quem sabe podes até ensinar as próximas gerações. Continua tb com as crónicas: pode ser que assim comeces a despertar interesses por estas coisas. Muitos parabéns!
Bjos
Cris
www.crisartes.blogs.sapo.pt

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Como as férias já vão lon...

. Mala trapilho creme e azu...

. Fim de semana nas artes t...

. Corrente da amizade!

. Mala trapilho azul e lara...

. Alguém que me ajude!

. Tapete vermelho e preto!

. Tapete castanho e branco!

. Tapete azul e branco!

. Tapete creme com riscas c...

. Tapete framboesa e branco...

. Tapete castanho e creme

. Tapete preto e branco!

. Tapete verde e castanho

. Fotos Novas!

.arquivos

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.tags

. todas as tags

.links

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds